Ao quinto dia de prova, o omnium marcou grande parte do programa, desta feita na categoria de sub-23. No velódromo de Sangalhos Shari Bossuyt (Bélgica) e Oscar Julien-Nilsson a sagrarem-se campeões. Este último confirmou um dia muito positivo para a Grã-Bretanha.

Foram títulos disputados até ao fim, com muito incerteza no resultado final, o que animou e muito a derradeira prova do concurso, a corrida por pontos. Bossuyt conseguiu impor-se à forte concorrência da neerlandesa Daniek Hengeveld, com apenas oito pontos a separá-las (129 contra 121). Na terceira posição ficou a francesa Jade Labastugue (115).

Do lado masculino o equilíbrio foi ainda maior. Houve várias mudanças de liderança na corrida que fechou o dia dos Campeonatos da Europa de juniores e sub-23. O britânico Oscar Nilsson-Julien, o alemão Tim Torn Teutenberg e o neerlandês Philip Heijnen discutiram até ao fim a medalha de ouro, com poucos pontos a separá-los depois do scratch, tempo race e eliminação. Na corrida por pontos, os três foram trocando de posições no pódio e foi no sprint final que Nilsson-Julien conquistou o título Europeu (165 pontos). Teutenberg (163) foi medalha de prata e Heijnen (156) ficou com a de bronze.

Nos 500 metros de contrarrelógio, Taky Marie Divine Kouame não deu hipótese à concorrência com um tempo espetacular que lhe garantiu o título europeu, sendo que a francesa já havia ganho no velódromo de Sangalhos a medalha de bronze na prova de velocidade. Kouame completou a distância em 33.860 e ninguém mais baixou do segundo 34. A checa Veronika Jaborníková foi quem mais se aproximou, com 34.690, com a alemã Alessa-Catriona Pröpster a fechar o pódio com 34.750.

Na corrida por pontos de juniores feminina, Isabel Sharp deu o título à Grã-Bretanha, com uma exibição que poucas hipóteses deu à concorrência. Somou 58 pontos, contra os 35 da francesa Aurore Pernollet e 25 da belga Hélène Hesters, que no derradeiro sprint “agarrou” a medalha de bronze, relegando para a quarta posição a alemã Magdalena Fuchs.

Na prova masculina, um apelido bem conhecido do ciclismo subiu ao primeiro lugar do pódio. Ben Wiggins foi o campeão, numa corrida disputada até ao último sprint com o neerlandês Justus Willemsen. Os seis pontos que somou no final permitiu terminar com 56, contra os 50 do rival. O terceiro lugar ficou para o francês Titouan Fontaine.

Na velocidade (sub-23), o neerlandês Tijmen van Loon ficou com o ouro, deixando a Alemanha a ter de se contentar com a prata e bronze, para Anton Höhne e Willy Leonhard Weinrich, respetivamente.

No keirin feminino de juniores, as germânicas também ficaram em segundo e terceiro, com Clara Schneider e Lara-Sophie Jäger a serem batidas pela checa Anna Jaborníková.

Do lado masculino, o italiano Mattia Predomo comprovou que é dos mais fortes em provas de velocidade, conquistando mais um título europeu, agora no keirin. Bateu o polaco Marcin Marciniak e o compatriota Stefano Minuta. Foi um dia de menor fulgor para os italianos, mas a contagem de ouros subiu para 14.

Por definir tinha ficado a classificação da corrida por pontos de sub-23, disputada no domingo. Os comissários reanalisaram parte da prova e foi confirmado o título europeu para o austríaco Maximilian Schmidbauer (64 pontos), com o português Diogo Narciso a somar apenas menos um ponto que o campeão. O francês Gregory Pouvreault foi terceiro (53).

©2022 UEC JUNIORS & U23 EUROPEAN CHAMPIONSHIP

Log in with your credentials

Forgot your details?